Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Risco Sistemático

por Nuno Edgar Fernandes, em 24.07.13

Prosseguindo com as definições sobre Economia, Mercados Financeiros e Investimento, hoje foco assente no conceito de Risco Sistemático. A Associação Portuguesa de Investidores dá definição em Português numa sua Wiki que irá ser complementada pela versão mais completa em Inglês. 

Risco Sistemático, ou do inglês Systematic Risk, considera-se o risco geral do mercado. Ou seja, o risco relacionado com mercado em todo o seu conjunto, como por exemplo os aspectos políticos, sociais ou económicos do mundo, do país ou apenas para o sector, ou ainda outros que alteram o comportamento da maioria dos investidores.

Este risco é distinto do risco individual de cada um dos valores cotados por ser um risco do mercado no seu conjunto e por isso chama-se também risco não diversificável na mediad em que não é possível reduzi-lo ou cobri-lo através da diversificação da carteira por diversos títulos ou sectores.

A designação deste tipo de risco difere se estivermos a lidar com assunto económico ou se estivermos em assunto financeiro. Para a Economia designa-se de Risco Agregado. O Risco Sistemático não deve ser confundido com Risco Sistémico, que é um risco intrínseco do sistema financeiro como um todo e que o pode por em risco de forma inesperada, instantânea e catastrófica!

Propriedades do Risco Sistemático - Risco sistemático ou agregado surge da estrutura do mercado ou dinâmicas que produzem choques ou incertezas enfrentadas por todos os agentes no mercado, tais choques podem surgir a partir de políticas do governo, as forças económicas internacionais, ou catástrofes naturais. Em contraste, o risco idiossincrático, o qual já anteriormente aqui expusemos (às vezes chamado de risco específico, risco não sistemático, o risco residual ou risco diversificável) é um risco ao qual apenas os agentes ou sectores específicos são vulneráveis (e é não correlacionado com os retornos do mercado agregado ou Índice). Devido à natureza idiossincrática de risco não sistemático,  este pode ser reduzido ou eliminado por meio da diversificação, mas uma vez que todos os agentes do mercado são vulneráveis ao risco sistemático, não podem ser limitados através da diversificação (mas pode ser objecto de seguro). Como resultado, os activos cujos retornos esperados são negativamente correlacionados com os retornos de mercado agregado ou Índice indicam preços mais altos do que os activos que não possuem essa propriedade.

Em alguns casos, existe o risco de agregação devido a constrangimentos institucionais ou outro sobre a completude do mercado ou assimetrias de informação. Para os países ou regiões que não têm acesso aos mercados de cobertura ampla, eventos como terramotos e choques climáticos adversos também pode actuar como caros riscos agregados. Robert Shiller (proeminente académico de Finança) revelou que, apesar dos progressos da globalização das últimas décadas, os riscos de renda agregada a nível nacional ainda são significativas e poderiam ser reduzidos por meio da criação de melhores mercados de cobertura global (assim potencialmente tornando idiossincrático, ao invés de agregar, riscos). Especificamente, Shiller defendeu a criação de mercados futuros de macro (para riscos macroeconómicos). Os benefícios de um tal mecanismo depende do grau em que as condições de macro são correlacionados entre países.

Risco Sistemático em Finança - Risco sistemático desempenha um papel importante na questão de determinação de alocação de carteira. Riscos que não podem ser eliminados através da diversificação geram retornos acima da taxa livre de risco (o risco idiossincrático não gera esse retorno, uma vez que pode ser diversificada). No longo prazo, uma carteira bem diversificada proporciona retornos que correspondem com a sua exposição ao risco sistemático; investidores enfrentam um trade-off entre retorno e risco sistemático. Portanto, os retornos desejados de um investidor correspondem com a sua exposição desejada ao risco sistemático e á selecção de activos correspondente. Os investidores só podem reduzir a exposição da carteira ao risco sistemático, sacrificando retornos.

Um conceito importante para avaliar a exposição de um ativo ao risco sistemático é Beta.  Beta indica o grau em que o retorno esperado de um activo está correlacionado com os resultados do mercado mais amplo,  e é simplesmente um indicador de vulnerabilidade de um ativo ao risco sistemático. Assim, o modelo de prespicificação de ativos de capital (CAPM) relaciona e liga diretamente o preço de equilíbrio de um activo com a sua exposição ao risco sistemático.

Esta exposição não está completa pois falta referir o mesmo conceito mas aplicado a cenário Económico, o que irei fazer subsequentemente. Julgo ter veiculado a ideia ou ideias centrais ligadas ao conceito de Risco Sistemático que são de grande importância para uma correcta análise de questões financeiras e económicas, sobretudo e especialmente com a questão de uma correcta abordagem á melhor alocação de activos numa carteira ou Portefólio institucional.

 

Referencias:

http://www.associacaodeinvestidores.com/wikinveste/index.php?title=Risco_sistem%C3%A1tico

http://en.wikipedia.org/wiki/Systematic_risk

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D