Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fundos Negociados em Bolsa

por Nuno Edgar Fernandes, em 27.06.13

Hoje vou dar esta entrada de nome Fundos Negociados em Bolsa. Tratam-se de veículos de investimento que se inserem na categoria de Produto Financeiro Estruturado, mas que tem vindo a ganhar crescente popularidade junto de investidores de forma geral, por razoes que serao descritas. De realçar fundamentalmente a flexibilidade e vantagens fiscais, o que me parece muito ajustado ao ambiente de investimento dos nossos dias.

 

Fundos Negociados em Bolsa


Um fundo negociado em bolsa (ETF) é um fundo de investimento negociado em bolsas de valores, bem como acções. Um ETF detém ativos, como acções, commodities ou títulos, e negócio perto de seu valor patrimonial líquido ao longo do dia de negociação. Por outro lado as  ETFs replica os ganhos de um índice, como um índice de acções ou índice de títulos. ETFs podem ser atraentes como investimentos por causa de seus baixos custos, eficiência fiscal, estrutura de títulos e características semelhantes. ETFs são o tipo mais popular de produtos negociados em bols
Participantes só autorizados, que são corretores que tenham celebrado acordos com a distribuidora do ETF grande, realmente compram ou vendem acções de um ETF directamente de ou para o ETF, e apenas em unidades de criação, que são grandes blocos de dezenas de milhares das ações do ETF, geralmente trocados em espécie com cestas de títulos subjacentes. Os Agentes Autorizados podem querer investir em acções da FEF para o longo prazo, mas normalmente agem como market makers no mercado aberto, utilizando a sua capacidade de trocar as unidades de criação com os seus valores mobiliários subjacentes para fornecer liquidez das acções da ETF e ajudar a garantir que seu preço de mercado intraday aproxima-se do valor patrimonial líquido dos activos subjacentes. Outros investidores, como os indivíduos que usam um corretor retalho, transaccionam as acções do ETF neste mercado secundário.
Uma ETF combina a função de avaliação de um fundo mútuo ou um fundo de investimento, que pode ser comprado ou vendido no final de cada dia útil  de negociação para o seu valor patrimonial líquido, com o recurso de negociabilidade de um fundo fechado, que comercializa durante todo o dia de negociação a preços que podem ser mais ou menos do que o seu valor patrimonial líquido. Os fundos fechados não são considerados "ETFs", mesmo que eles sejam fundos e são negociados em bolsa. ETFs estão disponíveis nos EUA desde 1993 e na Europa desde 1999. AS ETFs têm sido tradicionalmente fundos de índice, ou fundos geridos passivamente mas em 2008, a Securities and Exchange Commission dos EUA começou a autorizar a criação de gestão activa ETFs.

ETFs oferecem aos investidores públicos uma parcela ideal em uma pool de valores mobiliários e outros ativos e, portanto, são semelhantes em muitos aspectos com os fundos mútuos tradicionais, excepto que as acções de uma ETF pode ser comprado e vendido durante todo o dia como açcões ordináriasna bolsa de valores através de um corretor-dealer. Ao contrário dos fundos de investimento tradicionais, os ETFs não vendem ou resgatam suas acções individuais no valor patrimonial líquido, ou NAV (net asset value). Em vez disso, as instituições financeiras adquirem o redimem as acções ETF diretamente do ETF, mas apenas em grandes blocos, variando em tamanho de ETF de 25.000 a 200.000 acções, denominadas "unidades de criação." Compras e resgates das unidades de criação geralmente são em espécie, com o investidor institucional contribuindo ou recebendo uma cesta de títulos do mesmo tipo e proporção detida pela ETF, embora alguns ETFs podem exigir ou permitir a compra de um acionista comprador/investidor para substituir o dinheiro para alguns ou todos os títulos na cesta de bens.
A capacidade de adquirir e resgatar as unidades de criação de ETFs providencia um mecanismo de arbitragem destinado a minimizar o desvio potencial entre o preço de mercado e o valor patrimonial líquido das acções da ETF. Tipicamente as ETFs existentes no mercado têm carteiras transparentes,e os investidores institucionais podem assim saber exatamente que activos em carteira deve adquirir e estruturar se quiser comprar uma unidade de criação, e a  Bolsa divulga o valor patrimonial actualizado líquido das açcões ao longo do dia de negociação, normalmente a intervalos de 15 segundos.

 

História

 

As ETFs tiveram a sua origem  em 1989, com o índice de Acções de Participação (Index Participation Shares), um proxy do S & P 500 que eram negociadas na American Stock Exchange e na Philadelphia Stock Exchange nos EUA. Este produto, no entanto, teve vida curta, após um processo legal  movido pela Chicago Mercantile Exchange que foi bem sucedido em parar as vendas nos Estados Unidos. 
Um produto similar, Toronto Índice de Participação em Acções, começaram a ser negociadas na Bolsa de Toronto em 1990. As acções, que acompanhou o TSE 35 e, posteriormente, as 100 acções TSE, provou ser popular. A popularidade destes produtos levou a American Stock Exchange para tentar desenvolver algo que pudesse satisfazer a regulamentação SEC.


Espero que tenha informado e elucidado.

 

Referencia:

http://en.wikipedia.org/wiki/Exchange-traded_fund

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D